A visão responde por 85% da nossa interação com o ambiente que estamos, por isso é notório a importância da saúde ocular. A oftalmologia vem avançando a passos largos para promover melhor qualidade de vida aos pacientes que sofrem de doenças na visão.

Um grupo de médicos britânicos estão desenvolvendo um procedimento inovador que pode ajudar na cura da Degeneração Macular Relacionada a Idade (DMRI). A técnica consiste no implante de uma espécie de curativo com células tronco dentro do olho.

A DMRI é uma das maiores causas de cegueira do Mundo responsável por 2,9 milhões de casos no Brasil, a doença atinge pessoas com idade acima de 50 anos.

A cirurgia com células tronco consiste no implante de células oculares derivadas de células-tronco embrionárias na parte de trás da retina da pessoa com DMRI. O “curativo” permite que as novas células substituam as células doentes.

As células-tronco tem papel fundamental porque elas são as células mestras de todas as células de nosso organismo, são a fonte de todas as células.

O uso desta técnica é um grande avanço afirma o Dr. João Guilherme de Moraes, o médico especialista em retina afirma que a DMRI é uma doença severa que leva a perda da visão central, sobretudo nos casos de DMRI úmida, que embora tenha uma incidência menor, os seus efeitos são devastadores.

Uma paciente de 60 anos foi submetida ao procedimento e até o momento não apresentou nenhuma complicação. A equipe vai acompanhar o pós-operatório e espera determinar um resultado em termos de recuperação visual até dezembro. Todos os voluntários têm a DRMI na forma úmida, que é o tipo mais severo da doença.

O procedimento foi realizado no Moorfields Eye Hospital e é um grande avanço, antigamente era impossível substituir células perdidas, se o procedimento funcionar será um avanço importante para milhões de pessoas que sofrem com a DMRI, afirma Dr. Lyndon Da Cruz, do Moorfields Eye Hospital, e que conduziu a cirurgia inicial.

O Dr. João Guilherme de Moraes especialista retina e vítreo afirma que o tratamento ainda é inicial, irá demorar um pouco até o uso nas clinicas e hospitais, mas os resultados são animadores. No momento a doença DMRI úmida é tratada com injeções intra-oculares que tem ótimos resultados e até mesmo melhoram a visão do paciente.

O mais importante segundo o médico é a prevenção. Ter hábitos de vida saudável, não fumar, praticar esportes, evitar a obesidade e alimentar-se corretamente são um ótimo passo para evitar a DMRI.

Outro fator importante relatado pelo médico é o acompanhamento realizado com um especialista em retina e vítreo, para detectar a doença logo no inicio, reduzindo seus efeitos com tratamento adequado.

Por isso vamos acompanhar os resultados do estudo e torcer para que em breve o tratamento esteja disponível para todos os países do Mundo.