MEMBRANA EPIRRRETINIANA, O QUE É E COMO TRATAR

Conforme mencionado em outras publicações, a RETINA é uma das partes mais importantes em nossa visão. Ela está localizada no fundo olho e envolve um conjunto de células capazes de transformar luz em impulsos elétricos que serão decodificados pelo nosso cérebro.

Com o passar dos anos, a visão, assim como outras partes do nosso corpo, sofre com o desgaste natural do organismo e a possibilidade de doenças oculares aumenta. Uma das doenças oculares comuns em pessoas idosas é a MEMBRANA EPIRRETINIANA.

A doença é caracterizada pelo crescimento de uma fina camada de tecido fibroso por cima da MÁCULA, que é responsável pela nossa visão central e percepção de detalhes e cores, por exemplo. Quando esse tecido cobre a mácula, ocorre uma piora gradativa da visão.

Uma das possíveis causas para o surgimento da MEMBRANA EPIRRETINIANA é a força tracional exercida pelo vítreo, liquido gelatinoso que preenche nossos olhos. Com a idade, esse liquido fica mais rarefeito e com maior mobilidade dentro do olho, o que pode resultar em descolamento da retina ou excesso de tração na região macular.

A tração constante pode gerar microlesões, sobretudo na região da mácula, e desencadear um processo de cicatrização que leva ao crescimento da membrana na mácula.

“A membrana pode ser muito fina, a ponto de não gerar nenhum sintoma e nem ocasionar alteração na visão, mas se for mais espessa, a visão com certeza será afetada”, explica o Dr. João Guilherme O. de Moraes, oftalmologista especialista em retinologia.

 

Como é realizado o diagnóstico da MEMBRANA EPIRRETINIANA

 

A Dra. Camila Winckler, chefe do serviço de diagnóstico da Retina Curitiba, explica que o principal exame é o mapeamento de retina, que avalia as estruturas do fundo de olho. Para aumentar a precisão do diagnóstico, pode ser necessária a realização de ANGIOGRAFIA COM FLUORESCEÍNA e do avançado exame de TOMOGRAFIA DE COERÊNCIA ÓPTICA (OCT).

A partir da análise dos resultados, será possível definir se é necessária intervenção cirúrgica.

 

Qual o tratamento da MEMBRANA EPIRRETINIANA

 

O principal tratamento para a doença é a cirurgia de VITRECTOMIA, que irá remover a membrana da mácula, melhorando a visão do paciente. Atualmente utilizamos a tecnologia 3D nas cirurgias de retina, o que ajuda a realizar o procedimento com mais precisão e segurança.

 

COMPARTILHE PARA AJUDAR OUTRAS PESSOAS
👩⚕️ 👨⚕️ 🏥 Retina Curitiba – Atendemos os principais convênios 👈👀
👉📱 Ligue e marque sua consulta: – (41) 3242-0108
👨⚕️ DR. JOÃO GUILHERME MORAES – CRM 16.712
👉🌐 Visite nosso site: http://www.retinacuritiba.com.br

#oftalmologia #retina #retincuritiba #OCT #descolamentoderetina #retinabrasil #saudeocular #olhos #saude #buracomacular#retinopatiadiabetica #dmri #degeneracaomacular #congresso #diabetes #oftalmo #curitiba #medicina #qualidadedevida #drjoaoguilhermemoraes #retinadobem #retinalogia #cirurgiadaretina #cirurgiaretina3D #medicinamoderna