Rua Bispo Dom José, 2711 Seminário - Curitiba/PR
Seg-Sex: 08:00 - 18:30
27 set 2015
banner retinopatia diabetica

Retinopatia diabética é uma das principais causas de problemas na retina

Relatório da Federação Internacional de Diabetes (FID) estima que haverá aumento de 67% nos casos de diabetes no Brasil até 2020, é um número alarmante. O País ocupa hoje o 5º lugar em número de casos no Mundo e a projeção indica que podemos chegar à 3º ou 4º lugar em pouco tempo.

A diabetes basicamente é a dificuldade do organismo em metabolizar a glicose causada pela falta ou má absorção de insulina, hormônio que é produzido pelo pâncreas cuja função é quebrar as moléculas de glicose para transformá-las em energia. A falta de insulina não interfere somente na queima do açúcar, mas na sua transformação em outras substancias (proteínas, músculos e gordura).

Paga agendar uma consulta entre em contato com: (41) 3242-0108 e fale com a Gerente da Clinica Yara ela lhe dará toda a orientação. Atendemos convênios

O que muita gente não sabe é que em alguns estados do Brasil como São Paulo 80% dos problemas de retina estão relacionados à Diabetes, segundo levantamento realizado pelo hospital estadual de São Paulo.

A Retinopatia diabética é uma das principais causas de cegueira no Mundo. A retina é um tecido fundamental para a visão humana, nela ficam as foto-células responsáveis por transformar luz em impulso elétrico e por conseqüência formará a visão em nosso cérebro.

A doença é silenciosa e o paciente nem sente sintomas nem dor, geralmente procura o médico quando sente dificuldade de enxergar e quando isso acontece a doença está em estágio bem avançado, explica o especialista em retina Dr. João Guilherme de Moraes.

O diagnóstico da doença é realizado através de exames oftalmológicos de fundo de olho, o principal é o mapeamento de retina, e também podem ser solicitados exames complementares como angiofluoresceinografia o OCT – Tomografia de Coerência óptica.

O tratamento da retinopatia diabética

Para o tratamento pode ser aplicado injeções intra-vitrea com medicamento anti inflamatórios, com agentes anti VEGF ( que agem atenuando o edema na região afetada.), também é possível realizar o tratamento com laser para cauterizar e impedir o avanço do edema, já em casos mais graves é necessário a cirurgia de vitrectomia.

Depois do tratamento o paciente precisa seguir um controle mais rigoroso da diabetes para evitar que a doença reapareça, nesses casos a volta da retinopatia pode ser até mais grave do que na primeira vez, por isso é importante o acompanhamento e o controle.

A Clinica do Dr. João Guilherme de Moraes está localizada numaregião de fácil acesso: Rua Bispo Dom José, 271 Seminário – Curitiba/PR – Marque sua Consulta

18 set 2015
alimentos retina

Alimentos que fazem bem a nossa visão

Alguma vez já ouviu dizer que cenoura faz bem para os olhos?  E sabia que isso é uma grande verdade, a cenoura tem propriedades muito importantes para os olhos. Mas existem outros alimentos que fazem bem para nossa visão.

Alguns estudos relacionam o consumo de alimentos com carotenóides, encontrados em vegetais de folhas verdes e frutas coloridas, com uma maior proteção de doenças graves na retina, como degeneração macular relacionada a idade (DMRI}.


Um estudo feito pela universidade de Melbourne, na Autralia, comprovou a importância do consumo regular de peixes, ricos em ômega3, que reduz o risco da DMRI (Degeneração Macular Relacionada a Idade). Isso porque o ômega-3 é importante para preservar os vasos sanguíneos que irrigam a retina, evitando inflamações, edemas entra outras inflamações.

 

Alguns alimentos que ajudam a cuidar da sua visão:

 

Principais alimentos para uma visão saudável

– Frutas e verduras são ricos em minerais e vitaminas. As que mais oferecem benefícios para a saúde dos olhos são a cenoura, o mamão, o milho, a laranja, a amora, a cereja, a papaya, a abóbora, o tomate e o espinafre;

 

– Couve e verduras de folhas verdes escuras como os espinafres são ricos em carotenoides, especialmente a luteína e a zeaxantina. A luteína é um pigmento amarelo que protege a retona dos danos causados pelos raios do sol;

 

– Peixes também são ricos em benefícios para os olhos, principalmente a sardinha, o salmão, o bacalhau, a cavala e o atum, que são ricos em ômega 3. Este componente melhora, inclusive, o problema de olhos secos, que afeta várias pessoas;

 

– Outros alimentos que também proporcionam muitos benefícios para a visão são os ovos, ervilha, alho, cebola, manjericão, orégano, chá de hibiscus, nozes e sementes de linhaça.

 

Mantenha sua visão sempre saudável, inclua alimentos amigos dos olhos na dieta! Assim você sempre poderá enxergar os melhores momentos da vida com clareza!

24 ago 2015
membrana epirretiniana banner site

Membrana Epirretiniana o que é ?

O que é membrana epirretiniana

A membrana epirretiniana é uma camada de tecido muito fina que se desenvolve sobre a superfície da região central da retina, ela é causada por alterações na interface vítreo-retiniana que ocorrem devido ao envelhecimento.

Paga agendar uma consulta entre em contato com: (41) 3242-0108 e fale com a Gerente da Clinica Yara ela lhe dará toda a orientação. Atendemos convênios

Conforme a membrana epirretiniana cresce, ela ocasiona o enrrugamento da superfície da retina e provoca alterações na visão.

A maior incidência da doença está relacionada a idade do paciente, geralmente é detectada em pessoas com mais de 50 anos.

Como descobrir se tenho membrana epirretiniana?

Para ter um diagnostico preciso é importante procurar um profissional de confiança, serão necessários exames detalhados do fundo do olho, em regiões como a retina e mácula. Os exames mais utilizados para o diagnóstico são: Mapeamento de Retina, biomicroscopia de fundo e OCT (Tomografia de Coerência Óptica).

 A Clinica do Dr. João Guilherme de Moraes está localizada numaregião de fácil acesso: Rua Bispo Dom José, 271 Seminário – Curitiba/PR – Marque sua Consulta

Quais os sintomas da Membrana epirretiniana?

  • Perda visual progressiva
  • Distorção das imagens
  • Diplopia Visão Dupla
  • Macropsia perceber os objetos maiores do que realmente são
  • Fotopsia visão de fagulhas ou pequenos raios

O que causa?

Uma das principais causas da Membrana epirretiniana é o deslocamento do vítreo que libera células que proliferam sobre a retina, essa condição está presente em 90% dos casos.

Como tratar a doença?

O tratamento da membrana epirretiniana é cirúrgico (vitrectomia) e depende do estágio da mesma e tempo de duração dos sintomas.

17 ago 2015
oclusao venosa retiniana retina curitiba

Oclusão da veia central, causas e tratamento

Oclusão da Veia Central

A oclusão da veia central da retina é um bloqueio na veia situada no centro da retina que não permite que o sangue flua corretamente nos olhos. A doença subdivide-se em duas linhas, isquêmica ou não-isquêmica, dependendo do grau de oclusão da veia, sendo a primeira a mais alarmante.

 

 

A retina é um tecido altamente vascularizado presente no fundo do olho, a retina é muito importante para visão, um complexo conjunto de tecidos e células especificas que atuam captando a luz transformando em sinais elétricos, enviando para o cérebro que posteriormente irá forma a visão, um complexo sistema que funciona num velocidade extraordinária e com muita eficiência.

Paga agendar uma consulta entre em contato com: (41) 3242-0108 e fale com a Gerente da Clinica Yara ela lhe dará toda a orientação. Atendemos convênios

A retina possui uma veia central que auxilia no fluxo do sangue para o olho, quando acontece o bloqueio do fluxo do sangue na veia central da retina, temos o quadro da COLUÇÃO DA VEIA CENTRAL.

Sintomas

  • Visão borrada
  • Defeito no campo visual
  • Hemorragia intrarretinianas
  • Veias dilatadas e tortuosas
  • Dificuldade de enxergar

Quais são as causas?

Não existe uma conclusão sobre a causa doença, mas sabe-se que ela acomete pessoas que possuem problemas de coagulação, glaucoma, diabetes e hipertensão.

 

Tem cura?

Sim, porém deve ser tratada precocemente pois pode levar a cegueira.

 

Tratamento da oclusão da veia central

O tipo de tratamento utilizado irá variar de acordo com o estágio da doença, é possível utilizar o LASER para conter o bloqueio, utiliza-se o laser de Fotogoaculação ou de micropulso. Em casos mais graves é necessário a realização de cirurgia, geralmente em casos mais graves e complexo a cirurgia pode ser o meio mais eficiente.

Cirurgia

 

A cirurgia de correção é a vitrectomia. A mesma utilizada para corrigir problemas como buraco de mácula e membrana-epirretiana.

 

Atendimento especializado:

 

A Clinica do Dr. João Guilherme de Moraes está localizada numaregião de fácil acesso: Rua Bispo Dom José, 271 Seminário – Curitiba/PR – Marque sua Consulta

17 ago 2015
BURACO MACULAR RETINA CURITIBA

Buraco Macular sintomas e tratamento

Buraco Macular sintomas e tratamento

A mácula é uma estrutura muito importante para a visão, esta posicionada no centro da retina, seu nome mácula significa mancha, devido ao seu aspecto mais escuro do que o resto do tecido da retina. A mácula possui uma grande densidade de células conhecidas como cones, que são fotorreceptores fundamentais para a visão central, essa alta densidade de cones faz com que a mácula seja o ponto do olho onde enxergamos com a maior clareza e definição Sintomas.

O buraco macular é uma doença que atinge a mácula, formando um buraco crescente reduzindo a acuidade visual central, ou seja, o paciente perde a visão central, não conseguindo mais ler ou enxergar diretamente, a visão periférica é preservada, o que não garante uma boa visibilidade, a doença prejudica muito a qualidade de vida do portador.

 A Clinica do Dr. João Guilherme de Moraes está localizada numaregião de fácil acesso: Rua Bispo Dom José, 271 Seminário – Curitiba/PR – Marque sua Consulta

Causas do buraco de mácula

Podem haver várias causas para a doença, como traumas, processos inflamatórios oculares ou miopia. A força natural exercida pelo vítreo também pode ser uma das causas. Com a idade, o vítreo tende a ficar mais liquefeito e a ganhar mais mobilidade intraocularmente.

Buraco macular tem cura?

Sim é possível a cura do buraco macular nos estágios iniciais da doença, por isso é fundamental o acompanhamento com médico oftalmologista especializado.

Tratamento

O tratamento para o Buraco de mácula é cirúrgico, a vitrectomia.

Cirurgia de Vitrectomia

 

Na Vitrectomia é feita a remoção da membrana epirretiniana, um tecido delgado semelhante a um papel celofane que se desenvolve sobre a retina. Após a Vitectomia o quadro do paciente pode evoluir para uma catarata, por isso, em alguns casos realiza-se a cirurgia de catarata ao mesmo tempo para evitar um problema futuro.

 

Paga agendar uma consulta entre em contato com: (41) 3242-0108 e fale com a Gerente da Clinica Yara ela lhe dará toda a orientação. Atendemos convênios

04 ago 2015
edema macular diabético

O Edema Macular Diabético é um dos maiores riscos a perda da visão na idade adulta

 

 

O Edema Macular Diabética é um dos maiores riscos a perda da visão na idade adulta

As pessoas associam a perda da visão ao avanço da idade, mas pessoas jovens também estão sujeitas a doenças que prejudicam severamente a visão, uma causa muito comum da cegueira em pessoas jovens é o Diabetes.

Entre as complicações do diabetes a retinopatia diabética figura entre uma das principais causas de problemas oftalmológicos nesses pacientes e o Edema Macular Diabético é um grande problema quando falamos de cegueira. O Edema Macular é resultado da retinopatia diabética, a doença atinge os vasos sanguineos dos olhos, ocorre por conta do excesso de açúcar no sangue.

O Edema Macular é a principal causa de cegueira em pessoas economicamente ativa, mais do que a Catarata e o Glaucoma.

Depois de 20 anos com Diabetes cerca de 90% dos pacientes com o Tipo 1 e 60% como tipo II desenvolvem Retinopatia Diabética. Alguns estudos estimam que a doença atinge de 24% a 39% das pessoas com diabetes, no Brasil cerca de 4 à 7 milhões de pessoas.

O edema macular diabético pode afetar adolescentes e jovens adultos com diabetes. É uma doença que, se não diagnosticada e tratada de forma adequada, pode levar à perda da visão, resultando em impactos severos e negativos à qualidade de vida do paciente.

O que é o Edema Macular Diabético

A retina é um tecido altamente vascularizado presente no fundo do olho, parte da retina estão células fundamentais para a captação de luz que posteriormente se transformam nas imagens que vemos, são as células fotorreceptoras.  No fundo do olho temos a mácula, uma área especial responsável pela visão central, alem de permitir a visão de cores.

 

A hipertensão arterial é um fator complicador para o Edema Macular Diabético, a hipertensão pode estar associada a diabetes, por isso é importante fazer o controle rigoroso da doença.

O EDEMA MACULAR DIABÉTICO é o resultado do excesso prolongado de açúcar no sangue, esse processo causa o aumento da permeabilidade dos vasos sanguineos, levando ao acumulo de liquido e depósito de proteínas na retina e/ou macula. Isso irá causar inchaço na retina e prejudica sua funcionalidade, explica o Dr. João Guilherme de Moraes.

Pesquisadores descobriram que existe uma proteína chamada VEGF promove o crescimento vascular, o paciente com Edema Macular Diabético possui níveis elevados de VEGF que aumentam a permeabilidade vascular, deixando frouxas a ligações entre as células das paredes dos vasos sanguíneos. Quando essas junções ficam sensíveis e frouxas, os líquido dentro dos vasos sanguíneos vazam para a retina e a mácula, formando o edema macular diabético.

 

Um dos tratamentos mais eficientes é a aplicação de injeção intra-vítrea para conter o crescimento do edema, esses medicamentos aplicados na diretamente na retina contem o avanço dos níveis de VEGF são chamados medicamentos Anti-VEGF pois impedem o aumento dessa proteína no paciente, reduzindo o edema.

Para saber mais a respeito entre em contato e agenda sua consulta no telefone: (41) 3242-0108

A clinica do Dr. João Guilherme de Moraes atende pacientes de todo o Sul do Brasil, se você mora nas cidades:

  • Adrianopolis
    Almirante Tamandare
    Antonina
    Apucarana
    Arapongas
    Arapoti
    Araucaria
    Assai
    Balsa Nova
    Bocaiuva do Sul
    Campina Grande do Sul
    Campo Largo
    Campo Magro
    Cascavel
    Castro
    Catanduvas
    Cianorte
    Colombo
    Contenda
    Cruz Machado
    Curitiba
    Faxinal
    Fazenda Rio Grande
    Foz do Iguacu
    Francisco Beltrao
    Guarapuava
    Jacarezinho
    Jandaia do Sul
    Laranjeiras do Sul
    Londrina
    Mandirituba
    Paranavai
    Pato Branco
    Pinhais
    Piraquara
    Ponta Grossa
    Pontal do Parana
    Quatro Barras
    Sao Jose dos Pinhais
    Tijucas do Sul
    Toledo
    Também atendemos todo o Sul do Brasil e sempre recebemos pacientes das principais cidades do nosso lindo estado Santa Catarina

 

  • Joinville
    Florianópolis
    Blumenau
    São José
    Criciúma
    Chapecó
    Itajaí
    Jaraguá do Sul
    Lages
    Palhoça
    Camboriú
    Brusque
    Tubarão
    São Bento do Sul
    Caçador
    Concórdia
    Rio do sul
    Navegantes
    Gaspar
    Itapema
    Mafra
    canoinhas
27 jul 2015
RETINOPATIA DIABETICA

Cuidado com a Diabetes ela pode causar danos nos seus olhos e levar a cegueira

Cuidado com a Diabetes ela pode causar danos nos seus olhos e levar a cegueira

A Diabetes é uma doença que atinge cerca de 12 milhões de brasileiros, é caracterizada pela falta de insulina e/ou da incapacidade da insulina exercer adequadamente seus efeitos,  o que causa aumento da glicose (açúcar) no sangue.

O paciente com diabetes  portanto precisa tomar medicação que auxilie no controle da diabetes, ter uma dieta balanceada visando controle do açúcar, praticar exercícios e ter uma vida saudável.

O descontrole da diabetes ou seja, o aumento do nível de glicose no sangue ocasiona vários problemas para a saúde do paciente.

A Retinopatia Diabética é uma doença que atinge o fundo do olho de pacientes que possuem diabetes, a doença prejudica os vasos sanguineos presentes na retina, provocando vazamento de sangue e fluidos no olho, a continuidade deste quadro clinico reduz a capacidade de visão do paciente, podendo levar nos casos mais graves a cegueira.

 

A doença não afeta somente pessoas idosas, jovens com a diabetes mal controlada podem desenvolver a doença, por isso é fundamental o acompanhamento médico constante.


Doença silenciosa

Um dos fatores de risco da doença é que os sintomas demoram a aparecer e quando aparecem já comprometem parte da visão, como um ofuscamento ou mancha no centro das imagens que enxerga.  Por isso o paciente com diabetes deve além de fazer o controle rigorosa da diabetes, acompanhar com um oftalmologista sua saúde ocular.

 

 

27 jul 2015
banner blog retina

noticias sobre retina, cirurgias e tratamentos

Conheça o Blog da Retina Curitiba um Canal de conhecimento sobre a Retina, parte fundamental para a visão humana. A iniciativa Retina Curitiba é liderada pela Dr. João Guilherme de Moraes médico oftalmologista especializado em doenças da Retina e Vítreo.

Nosso blog sempre tem notícias atualizadas sobre:

Descolamento de Retina

Retinopatia Diabética

Injeção Intra-vítrea

DMRI – Degeneração Macular Relacionada a Idade

Exames de Retina como: Mapeamento de Retina, Retinografia, Angiografia do olho, OCT Exame de Coerência Óptica 

E muito mais para você!

veja agora: https://retinacuritiba.com.br/blog/ 

21 jun 2015
DESCOLAMENTO DE RETINA

Descolamento de retina: entenda o que é

Descolamento de retina: entenda o que é

Saiba tudo sobre o que é o descolamento de retina

 

Nossa visão precisa de constantes cuidados, exames e avaliações periódicas para garantirmos uma visão saudável. Dentre os problemas de visão está o descolamento de retina, um problema grave e que precisa ser diagnosticado o quanto antes. Descubra o que é o descolamento de retina e entenda mais sobre esse problema que pode levar a consequências graves e seqüelas permanentes.

O que é o descolamento de retina

A retina é uma fina e delicada membrana localizada na parte de trás do olho, revestindo-o internamente. É na retina que acontece a conversão dos estímulos luminosos exteriores em impulsos elétricos transmitidos pelos nervos para o cérebro, formando a visão.

A retina é unida ao globo ocular pelo vítreo, uma substância gelatinosa que preenche o globo ocular. Quando esse vítreo se torna mais líquido ele vai descolando da retina, o que pode levar a fendas nessa membrana, vazando o líquido por esse espaço. Mesmo que não haja fendas, a tração exercida pode ser o suficiente para que a retina acabe se descolando da camada de vasos sanguíneos que a nutre, prejudicando a visão.

Causas do descolamento de retina

De acordo com o Dr. João Guilherme de Moraes, o descolamento de retina pode estar relacionado a movimentos bruscos com a cabeça, diabetes, miopia ou traumas na região ocular, também podendo ocorrer espontaneamente.

Além disso, pessoas com mais de 40 anos, com tumores, histórico familiar, glaucoma, que já passaram por cirurgia de catarata ou com inflamações graves têm mais chances de desenvolver o problema.

Sintomas do descolamento de retina

Os sintomas do descolamento de retina incluem manchas, clarões ou pontos escuros, conhecidos como moscas volantes, no campo de visão. Além disso, dependendo da posição em que o descolamento de retina ocorre pode haver uma espécie de “cortina” lateral impedindo a visão, além de redução parcial da visão central.

Riscos do descolamento de retina

O maior risco relacionado ao descolamento de retina é a perda total da visão caso o problema não seja tratado adequadamente ou a tempo. Isso acontece porque sem a nutrição necessária a retina pode morrer, levando à perda de visão. Dessa forma, o Dr. João Guilherme de Moraes afirma que “o descolamento de retina é um caso de urgência médica”.

Tratamento para o descolamento de retina

Durante o diagnóstico no consultório, o oftalmologista pode identificar afundamentos no vítreo em uma situação antes do descolamento de retina e, nesse caso, tratamentos preventivos são feitos. Caso o diagnóstico seja de descolamento de retina, devem ser feitos tratamentos para o reparo do problema.

  • Preventivo

Quando detectado precocemente, o descolamento de retina pode ser evitado com tratamentos preventivos feitos com laser para garantir que o vítreo se mantenha no lugar.

  • Corretivo

Com o diagnóstico em mãos, entretanto, também é possível realizar tratamentos corretivos para o descolamento de retina. Dentre os tratamentos estão à cirurgia a laser ou fotocoagulação, no qual o médico posiciona um feixe de raio laser na região de ruptura da retina, criando uma cicatriz que funcionará para o fechamento dessas fendas.

Outro tratamento bastante comum é o de vitrectomia, na qual todo o vítreo é removido e substituído por uma substância que pode ser ar, gases específicos, líquidos em geral ou óleos. À exceção de quando são injetados óleos, a substância tende a ser absorvida e substituída por fluido corporal. No caso do óleo, ele deve ser removido alguns meses após o procedimento.

O Dr. João Guilherme de Moraes, entretanto, ressalta que mesmo com o tratamento correto podem ocorrer sequelas permanentes para a visão após o descolamento de retina.

 

Dessa forma, o descolamento de retina é um problema grave que precisa ser diagnosticado e tratado o quanto antes para garantir a saúde da visão.

 

5 coisas que você não sabia sobre descolamento de retina

Descolamento de retina Curitiba

Descolamento de Retina Infográfico

Descolamento de retina: entenda o que é

Cirurgia de Deslocamento de Retina

08 jun 2015
DEGENERAÇÃO MACULAR

Degeneração Macular Relacionada à Idade: como tratar

Saiba como tratar a degeneração macular relacionada à idade

 

Com a idade é preciso redobrar os cuidados com a saúde para garantir a qualidade de vida e isso significa fazer exames regulares para cuidar da saúde. Dentre os problemas que podem surgir está a degeneração macular relacionada à idade que pode afetar gravemente a visão do paciente. Saiba o que é e como tratar a degeneração macular relacionada à idade.

Visão com DMRI
Visão com DMRI

O que é a degeneração macular relacionada à idade

A degeneração macular relacionada à idade é uma doença que acomete a parte central da retina, a membrana na parte posterior do olho onde estão localizados os fotossensores responsáveis por transmitir e converter os estímulos externos na visão propriamente dita. A degeneração macular ocorre na parte chamada de mácula, e pode levar à perda total da visão.

Fatores de risco da degeneração macular relacionada à idade

Além de ser encontrada com mais frequência entre pessoas com mais de 50 anos, outros fatores de risco da degeneração macular relacionada à idade são pele clara, olhos verdes ou azuis, dietas ricas em gordura, tabagismo, doenças circulatórias, estresse, obesidade, exposição solar excessiva sem proteção, dieta com deficiência de vitaminas e minerais e predisposição genética.

Tipos de degeneração macular relacionada à idade

A degeneração macular relacionada à idade possui dois tipos: a degeneração macular seca e a do tipo úmida ou exsudativa.

  • Seca

A degeneração macular relacionada à idade do tipo seca acontece, de acordo com o Dr. João Guilherme de Moraes, devido a um depósito de restos celulares no fundo do olho cujas formações de gordura que se acumulam sobre eles, chamadas de drusas, são responsáveis pela degeneração da mácula.

Segundo o Dr. João Guilherme de Moraes é o tipo mais comum da doença, manifestando-se em 90% dos casos. Além disso, esse tipo de degeneração pode levar a um descolamento de retina.

  • Úmida

Já a degeneração macular relacionada à idade do tipo úmida é a mais grave, mas também a mais rara entre os pacientes. Nesses casos, alguns vasos anormais crescem sob a mácula e terminam derramando sangue ou outros líquidos na porção central da retina, afetando a visão de maneira mais intensa.

Conforme nos explicou Dr. João Guilherme de Moraes a forma úmida atinge uma menor parcela da população, mas é muito mais agressiva e prejudica a visão, a boa noticia é que existem tratamentos eficientes para este tipo de Degeneração Macular.

retina curitiba degeneracao macular relacionada a idade

Sintomas da degeneração macular relacionada à idade

Os principais sintomas da degeneração macular relacionada à idade são a distorção na visão central, como o aparecimento de manchas, perda de foco ou distorção de linhas retas. O Dr. João Guilherme de Moraes também aponta para a possibilidade da perda de visão periférica e do campo visual em geral.

Diagnóstico da degeneração macular relacionada à idade

O diagnóstico da degeneração macular relacionada à idade deve ser feito por um oftalmologista especializado em retina, sendo feito com testes como a medida da acuidade visual, mapeamento da retina e biomicroscopia da retina, por exemplo.

Além disso, podem ser feitos testes específicos como com a tela de Amser, que serve para identificar distorções de linhas retas na visão.

degeneracao macular dr joao guilherme de moraes

Tratamento da degeneração macular relacionada à idade

O único tipo de degeneração macular relacionada à idade que possui tratamento é o tipo úmido, já que quanto à degeneração macular relacionada à idade seca ainda não há nenhum tratamento conclusivo para a redução do tamanho das drusas.

Assim, o tratamento da degeneração macular relacionada à idade pode ser feito com uma injeção intravítrea para impedir a formação de novos vasos sanguíneos sob a retina. Esses medicamentos também são conhecidos como ANTI-VEGF, o Dr. João Guilherme de Moraes já realizou milhares deste tipo de procedimento, ele nos contou que o procedimento é eficiente e o paciente não sente dor, é muito seguro e as pesquisas e resultados obtidos são promissores.

Como prevenir degeneração macular relacionada à idade

Com a mudança de hábitos também é possível prevenir a degeneração macular relacionada à idade, como ao parar de fumar, adotar uma dieta saudável, controlar seu peso e visitar um oftalmologista com freqüência.

 

Dessa forma, a degeneração macular relacionada à idade deve ser diagnosticada precocemente, sendo possível incluir uma mudança para hábitos mais saudáveis, prevenindo o aparecimento da doença e diminuindo os fatores de risco.

Call Now Button