Rua Bispo Dom José, 2711 Seminário - Curitiba/PR
Seg-Sex: 08:00 - 18:30

Degeneração macular

O que é a degeneração macular

A degeneração macular é uma das principais causas de perda da visão em pessoas com mais de 50 anos de idade.  A degeneração é causada devido a depósitos de restos celulares no fundo do olho, que por sua vez formam as drusas (espécie de “cristais” no fundo do olho) essas drusas iniciam um processo de degeneração porque destroem os foto receptores presentes na retina, esses foto receptores são responsáveis por transmitir a imagem captada em forma de luz, via sinais elétricos para o cérebro, desta maneira a falta desses receptores prejudicam a visão, levando a cegueira.

foto de olho com DRMI
O surgimento de Drusas no olho é a causa da DMRI

Existem dois tipos de degeneração macular:

1 – Atrófica ou seca (incidem em 90% dos casos) evolui lentamente e provoca perda da visão.

2 – Exsudativa ou úmida: responsável pelos outros 10% dos casos, costuma ter ação abrupta e pode provocar a perda da visão rapidamente.

Causas da Degeneração Macular Relacionada a IDADE (DMRI)

A primeira causa aparente esta relacionada a idade, cerca de 5% a 10% dos pacientes tem entre 65 e 75 anos de idade e de 20% a 30% acima dos 75 anos. Evidente que a idade não é o fator causador da doença, mas é onde ela tem maior presença.

Outros fatores podem estar associados como:

  • Predisposição Genética (casos na família de DMRI)
  • Tabagismo
  • Obesidade
  • Estresse
  • Doenças circulatórias
  • Exposição excessiva e Sem proteção a luz solar
  • Falta de vitaminas e minerais antioxidantes na alimentação

Basicamente para evitar o surgimento desta e de outras doenças é necessário no mínimo ter atitudes saudáveis, como não fumar, evitar bebidas alcoólicas em excesso,boa alimentação entre outros.

Foto comparativa da DMRI
A foto da direita a presenta um olho sem a DMRI já a foto da esquerda demonstra a presenças das DRUSAS.

Quais os Sintomas da degeneração macular relacionada à idade DMRI

Na fase inicial a DMRI não apresenta sintomas para o paciente, por isso é muito importante ser acompanhado por um oftalmologista de confiança e especializado, porque o diagnóstico precoce é fator determinante para o sucesso do tratamento, geralmente em exames de fundo de olho o oftalmologista consegue detectar a presença das Drusas que são um forte indicativo da presença da DMRI. Depois de certo estágio da doença os primeiros sintomas aparecem como:

  • Visão embaçada
  • Área escura ou vazia no centro da visão
  • Diminuição da sensibilidade do contraste
  • Imagens disformes
  • Distorção de linhas retas

 

A imagem da esquerda é a visão normal e a da direita com a mancha no centro indica a presença da DMRI
A imagem da esquerda é a visão normal e a da direita com a mancha no centro indica a presença da DMRI
Outro sintoma é a distorção de linhas.
Outro sintoma é a distorção de linhas.

retinografia de DMRI

Perda da Nitidez da visão

Dependendo da região que é atingida na mácula a nitidez visual é afetada e tarefas simples como a leitura tornam-se muito difícil. Também pode haver perda do campo visual, ou a visão periférica neste caso também o paciente pode não perceber, que para compensar a perda da visão lateral a pessoa move mais o pescoço do que o normal, como é um processo as vezes lento o paciente acaba não percebendo a alteração.  Em alguns casos a perda da visão é central e surge uma mancha escura no centro da visão.

No caso da DMRI seca a perda da visão é gradual e esses sintomas surgem ao longo da presença da DMRI, porém nos casos de DMRI úmida o processo é mais rápido e a perda da visão é percebida com mais agilidade.

A imagem exemplifica os primeiros sintomas da DMRI
A imagem exemplifica os primeiros sintomas da DMRI

No aparecimento de qualquer um desses sintomas procure imediatamente um serviço oftalmológico de confiança e qualidade, com a estrutura para oferecer o tratamento completo e avançado.

Como é feito o Diagnóstico da Degeneração Macular Relacionada a IDADE (DMRI)

Um exame de fundo de olho pode indicar que existem as drusas responsáveis pelo surgimento da doença, porém para um diagnostico mais preciso são necessários exames mais específicos como Angiofluoresceinografia e a retinografia exames que dispomos no Centro de Tratamento da Retina, ambos os exames são cobertos por convênios, os resultados saem na hora e o paciente é encaminhado para seu oftalmologista já com o diagnostico correto. Nossos exames são realizados por médicos especialistas por isso a qualidade do diagnostico é garantido, esse aspecto do atendimento de nossa clinica é muito relevante para os pacientes.

O aparelho permite a realização da retinografia e da Angiofluoresceínografia, procedimento indolor e rápido.
O aparelho permite a realização da retinografia e da Angiofluoresceínografia, procedimento indolor e rápido.

Tratamento da Degeneração Macular Relacionada a IDADE (DMRI)

Atualmente um dos tratamentos mais utilizados e com melhor resultado é a aplicação de injeção intra vítrea de medicamentos, também conhecidas como medicamentos ANTI-VEGF.

A utilização de medicamentos como Avastin(Ranibizumab), Lucentis ,Mucugen (Pegaptanib), revolucionaram o tratamento de diversas doenças oculares, como a DMRI tipo úmida o tipo mais agressivo da Degeneração Macular.

Aplicação da injeção intravítrea
Aplicação da injeção intravítrea

Esses medicamentos são aplicados em Centro cirúrgico com anestesia local e o paciente sai no mesmo dia, não é necessário internação.

Através de muitas pesquisas realizadas por importantes universidades e centros especializados de atendimento foi descoberto que estes medicamentos bloqueiam o VEGF-A que é responsável pelo fator de crescimento do endotélio, as Drusas proliferam por conta do VEGF que ao ser bloqueado cessa o avanço da doença.

injecao_intravitrea2

Os medicamentos utilizados para o Tratamento foram autorizados pela ANS (Agência Nacional de Saúde) e pela ANVISA, no caso da ANS foi incluído no ROL de procedimentos dos convênios a obrigatoriedade de cobertura para o este tipo de tratamento, o que conferiu a partir de 2011 maior acesso ao tratamento para os brasileiros.

Os resultados são satisfatórios porque na maioria dos casos o avanço da doença é estabilizado e num número significativo de pacientes ocorre a melhora da visão.

No Centro de Tratamento Avançado de Retina Curitiba já foram realizados mais de 500 procedimentos deste gênero, conferindo maior qualidade de vida a centenas de pacientes.

Consulte nossos profissionais para ter maior esclarecimento e um tratamento adequado para sua saúde ocular.