Rua Bispo Dom José, 2711 Seminário - Curitiba/PR
Seg-Sex: 08:00 - 18:30

diabetes é uma doença complexa e potencialmente progressiva que afeta a microcirculação. Altera, portanto, órgãos como o coração, rins e olhos (mais especificamente a retina).

A retinopatia diabética é resultado da diabetes na visão que causa hemorragias no fundo do olho, que podem levar a perda da visão.
A retinopatia diabética é resultado da diabetes na visão que causa hemorragias no fundo do olho, que podem levar a perda da visão.

As primeiras alterações da Retinopatia Diabética são os microaneurismas (alterações saculiformes nos vasos sanguíneos) que podem associar-se a microhemorragias e infiltração de pequenas porções de gordura na retina, vindas da circulação (chamados exsudatos duros). Muitas vezes observam-se também áreas com diminuição da perfusão (nutrição), os exsudatos algodonosos.

retinopatia diabetica

Como conseqüências da evolução da Retinopatia Diabética pode surgir o edema macular (acúmulo de líquido na região central da retina, diminuindo a acuidade visual) e/ou proliferação de neovasos. Estes vasos sanguíneos não existiam previamente e portanto são malformados e com grande possibilidade de rompimento e consequente hemorragia intra-ocular.

retinopatia diabetica

Sintomas:

  • visão embaçada
  • cegueira noturna
  • visão dupla
  • perda da visão periférica
  • dificuldade na leitura
  • sensação de pressão nos olhos

 

Causas

A diabetes melittus é o fator desencadeante desta doença, na qual o corpo humano não pode fazer uso adequado de nutrientes, especialmente de açúcares. O problema específico é em geral uma quantidade deficiente do hormônio insulina nos diabéticos.

Grupos de risco

As pessoas que têm diabetes mal controlada apresentam um risco de perder a visão 25 vezes mais do que as que não portam a doença. A Retinopatia Diabética atinge mais de 75% das pessoas que têm diabetes há mais de 20 anos.

Tratamento

O controle cuidadoso da diabetes com uma dieta adequada, uso de pílulas hipoglicemiantes, insulina ou com uma combinação destes tratamentos, que são prescritos pelo médico endocrinologista, são a principal forma de evitar e controlar a Retinopatia Diabética.

fotocoagulacao_laser

Fotocoagulação por raios laser: é o procedimento pelo qual pequenas áreas da retina doente são cauterizadas com a luz de um raio-laser na tentativa de prevenir o avanço da doença. O ideal é que este tratamento seja administrado no início da doença, possibilitando melhores resultados por isso é extremamente importante a consulta periódica ao oftalmologista.

O Edema Macular pode ser tratado conjuntamente com injeções intra-vítreas orientadas pelo retinólogo.

Casos mais avançados da Retinopatia Diabética devem muitas vezes ser tratados com cirurgia, neste caso chamada de vitrectomia, associada em geral a endolaser (laser no ato cirúrgico) e injeções intra-vítreas, sem esquecer do controle da glicemia e pressão arterial rigoroso.