Relatório da Federação Internacional de Diabetes (FID) estima que haverá aumento de 67% nos casos de diabetes no Brasil até 2020, é um número alarmante. O País ocupa hoje o 5º lugar em número de casos no Mundo e a projeção indica que podemos chegar à 3º ou 4º lugar em pouco tempo.

A diabetes basicamente é a dificuldade do organismo em metabolizar a glicose causada pela falta ou má absorção de insulina, hormônio que é produzido pelo pâncreas cuja função é quebrar as moléculas de glicose para transformá-las em energia. A falta de insulina não interfere somente na queima do açúcar, mas na sua transformação em outras substancias (proteínas, músculos e gordura).

Paga agendar uma consulta entre em contato com: (41) 3242-0108 e fale com a Gerente da Clinica Yara ela lhe dará toda a orientação. Atendemos convênios

O que muita gente não sabe é que em alguns estados do Brasil como São Paulo 80% dos problemas de retina estão relacionados à Diabetes, segundo levantamento realizado pelo hospital estadual de São Paulo.

A Retinopatia diabética é uma das principais causas de cegueira no Mundo. A retina é um tecido fundamental para a visão humana, nela ficam as foto-células responsáveis por transformar luz em impulso elétrico e por conseqüência formará a visão em nosso cérebro.

A doença é silenciosa e o paciente nem sente sintomas nem dor, geralmente procura o médico quando sente dificuldade de enxergar e quando isso acontece a doença está em estágio bem avançado, explica o especialista em retina Dr. João Guilherme de Moraes.

O diagnóstico da doença é realizado através de exames oftalmológicos de fundo de olho, o principal é o mapeamento de retina, e também podem ser solicitados exames complementares como angiofluoresceinografia o OCT – Tomografia de Coerência óptica.

O tratamento da retinopatia diabética

Para o tratamento pode ser aplicado injeções intra-vitrea com medicamento anti inflamatórios, com agentes anti VEGF ( que agem atenuando o edema na região afetada.), também é possível realizar o tratamento com laser para cauterizar e impedir o avanço do edema, já em casos mais graves é necessário a cirurgia de vitrectomia.

Depois do tratamento o paciente precisa seguir um controle mais rigoroso da diabetes para evitar que a doença reapareça, nesses casos a volta da retinopatia pode ser até mais grave do que na primeira vez, por isso é importante o acompanhamento e o controle.

A Clinica do Dr. João Guilherme de Moraes está localizada numaregião de fácil acesso: Rua Bispo Dom José, 271 Seminário – Curitiba/PR – Marque sua Consulta