Home Uncategorized Conheça as principais doenças que afetam a retina

Conheça as principais doenças que afetam a retina

99
0
doenças de retina mais comuns

Um dos cincos sentidos principais do ser humano é a visão. Através dos olhos, o indivíduo capta a imagem e a retina, que é uma camada fina de tecido que fica atrás do olho, registra, decodifica e envia ao cérebro. Sendo assim, a imagem é reconhecida e interpretada, e dessa forma acontece uma mágica, você enxerga.

Na realidade, não é bem uma magia: tudo isso é causado pelas milhões de células fotorreceptoras que fazem a composição da retina. Elas traduzem as ondas luminosas em imagens, e através delas, os impulsos elétricos enviados pelo nervo óptico, o cérebro recebe tudo finalizado.

O papel essencial da retina na visão está claro. Por esse fato, é fundamental cuidar de forma correta dos olhos, e se atentar a qualquer doenças de retina que apareçam e, caso diagnosticado com alguma doença que afete esse local, deve seguir o tratamento de doenças de retina em Curitiba corretamente.

Porém, é melhor prevenir do que remediar. Saiba mais sobre os 6 principais fatores que geram doenças de retina, e o que deve ser feito agora para evitar esse problema.

Quais são as principais doenças da retina?

Antes de conhecermos as principais causas de doenças de retina, vamos saber quais delas são mais comuns (clique nos links a seguir para mais informações sobre cada doença de retina):

Causas mais comuns das doenças de retina

  1. Obstrução dos vasos e/ou artérias

A obstrução é mais comum e ocorre em pessoas que possuem diabetes, doenças do sangue e hipertensão arterial. Quando os vasos da retina entopem, ocasiona a hemorragia e, de forma imediata, a capacidade de enxergar com nitidez é diminuída. Com o passar do tempo, o quadro pode fazer com que ocorra doenças graves, como, por exemplo, edema macular e glaucoma neovascular.

Já quando ocorre a obstrução da artéria, a circulação do olho é bloqueada, e o paciente também perde rapidamente a visão.

  1. Diabetes

Uma das causas mais comuns de doenças da retina é a diabetes. E cerca de 40% dos portadores, conforme um estudo da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, sofrem com doenças que afetam a visão. As principais são a retinopatia diabética, catarata e glaucoma.

A retinopatia diabética acontece quando as concentrações de glicose estão bem altas e afetam os vasos sanguíneos dos olhos. Eles acabam se rompendo, e provocam o vazamento de fluido na retina. Isso gera a visão distorcida e embaçada.

Se não for tratada, essa doença de retina pode acabar evoluindo para o glaucoma neovascular. A sua característica principal é o aumento de pressão dentro do olho, que faz a compressão dos vasos sanguíneos e deteriora o nervo óptico, gerando a perda da visão lateral do olho, e progressivamente, à cegueira.

A retinopatia diabética pode gerar também outra complicação: a catarata. Essa doença é uma lesão ocular que torna o cristalino opaco e torna a visão turva, como se houvesse uma névoa diante dos olhos.

Se você possui diabetes, é fundamental dar uma atenção especial à saúde dos seus olhos.

  1. Hipertensão arterial

As complicações da hipertensão arterial, podem gerar uma obstrução dos vasos da retina e acarretar a retinopatia hipertensiva. Isso, por causa que a doença provoca uma lesão vascular na retina, levando à cegueira.

Quando a hipertensão arterial está muito alta, isso se torna um fator de risco para o desenvolvimento de outras doenças, como, por exemplo, a retinopatia diabética, o glaucoma e a degeneração macular relacionada à idade (DMRI).

Se você tem hipertensão, consulte regularmente o cirurgião especialista em retina em Curitiba para prevenir doenças de retina.

  1. Sol em excesso

Você sabia que se expor exageradamente ao sol pode queimar até a retina? Isso é bem sério. Por exemplo, depois de um dia todo na piscina ou na praia, os olhos irritados e vermelhos querem dizer que houve uma queimadura de sol igual à pele!

Dessa forma, proteja-se bem: utilize óculos escuros (necessário ter proteção contra raios UVA e UVB) e chapéus com abas largas. Se ficar com os olhos vermelhos, use colírio ou soro fisiológico a fim de reduzir a irritação.

  1. Envelhecimento

É certo que idosos e pessoas com a idade mais avançada possuem mais chances de desenvolver doenças da retina, como, por exemplo, a catarata e a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI).

A DMRI costuma atingir pessoas a partir de 50 anos. Geralmente é a causa mais comum de perda de visão nessa idade, e ocorre quando as células fotorreceptoras na mácula da retina são degeneradas. Logo, a visão central é perdida.

  1. Alimentação inadequada

A má alimentação é sem dúvida um dos principais desencadeadores de problemas na saúde. Esse hábito, aliás, é nocivo para os olhos. Isso, considerando que o excesso de ingestão de açúcares, frituras e gorduras ruins geram doenças que, quando não são tratadas, afetam a retina (como a hipertensão arterial e a diabetes).

Outro desencadeador importante é a falta de alimentos ricos em vitaminas no cardápio, que podem prejudicar de forma direta a retina. Isso porque o déficit de vitaminas E e D tem correlação direta à DMRI.

A vitamina E, por exemplo, paralisa a degeneração das células da mácula, gerada pelo envelhecimento. Já a vitamina D tem responsabilidade de auxiliar na boa circulação sanguínea, o que leva oxigênio à retina.

Sua alimentação está contribuindo ou não no surgimento de doenças de retina?

Conclusão

Agora que você sabe os 6 principais fatores de doenças da retina. Inclusive, tem ciência de que prevenir é a melhor saída, por isso, visite regularmente o oftalmologista, realize os exames preventivos, se alimente de forma saudável, faça exercícios físicos e fique sempre em alerta caso algo esteja fora do normal com seus olhos, ou até mesmo com a visão. Caso necessite, procure um cirurgião especialista em retina em Curitiba.

Palavras-chave: doenças de retina, tratamento de doenças de retina em Curitiba, cirurgião especialista em retina em Curitiba

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui