Home DMRI Degeneração Macular Relacionada a Idade DMRI causa perda progressiva da visão em pacientes idosos

DMRI causa perda progressiva da visão em pacientes idosos

187
0

O que é DMRI?

DMRI ou Degeneração Macular Relacionada à Idade é uma doença degenerativa que afeta a retina e provoca a perda da visão central de maneira progressiva. A doença é mais comum em pessoas com mais de 60 anos.

 

A retina fica atrás do olho. É ela que transforma a luz e imagem que entram pelo olho em sinais nervosos, que são enviados ao cérebro. A parte da retina chamada de mácula faz com que a visão seja mais nítida e mais detalhada.

 

Existem dois tipos de DMRI:

 

  • DMRI seca ou atrófica: é a mais comum, afetando 90% dos casos. Ela ocorre quando drusas se formam na área central da retina. A evolução da doença é lenta e prejudica a visão central, deixando as imagens borradas.

 

  • DMRI úmida ou exsudativa: é a forma mais grave e agressiva da doença. Se manifesta quando acontece o surgimento de uma neovascularização (vasos sanguíneos anormais). Casos a DMRI úmida não seja tratada com brevidade, pode ocasionar perda de visão rápida e irreversível.

 

 

Ainda não se sabe a causa exata da DMRI. Porém, algumas pessoas possuem maior probabilidade de adquirir a doença:

 

  • Pessoas com antecedentes familiares;
  • Portadores de pele e olhos claros;
  • Fumantes;
  • Pessoas com dieta muito gordurosa;

 

 

Sintomas

 

No começo do desenvolvimento da doença, é bem possível que não se apresente nenhum sintoma. A medida em que vai piorando o quadro, surgem problemas na visão central. Na DMRI Seca o sintoma mais comum é a visão borrada. Os objetos que estão no centro da visão aparecem distorcidos, escuros e com cores desbotadas. Você pode encontrar dificuldade em ler ou ver detalhes do que está em um folheto, por exemplo. Terá a possibilidade de ver o suficiente para caminhar e executar a maioria das atividades diárias.

 

Com a evolução da doença, o paciente necessitará cada vez mais de luz para ler ou realizar qualquer tarefa diária. Uma mancha desfocada no centro da visão se tornará mais escura gradualmente. Nos estágios mais avançados, fica difícil reconhecer rostos e objetos.

 

Já na DMRI úmida, o sintoma mais comum é que as linhas retas aparecem de forma distorcida e ondulada. Pode haver uma pequena mancha escura no centro da visão que será cada vez maior com o passar do tempo, prejudicando muito a visão central.

 

A DRMI seca não tem um tratamento especifico. Algumas pesquisas estão buscando soluções para tratar este tipo de DMRI, mas ainda nada conclusivo. Já a DMRI úmida, a versão mais grave, possui possibilidade de tratamento por meio de intravítrea, que consiste na aplicação de medicamentos (Anti VEGF) dentro dos olhos. A medicação irá conter o avanço dos vasos sanguíneos anormais. Na maior parte dos casos ocorre a melhora da visão e estabilização da doença.

 

É fundamental um diagnóstico precoce para iniciar o tratamento antes que a DMRI cause danos à capacidade visual.