Home DMRI Degeneração Macular Relacionada a Idade Tratamento DMRI Degeneração Macular Relacionada a Idade

Tratamento DMRI Degeneração Macular Relacionada a Idade

221
2

Tratamento DMRI Degeneração Macular Relacionada a Idade

Segundo o IBGE o Brasil já tem cerca de 27 milhões de idosos, cerca de 13% da população brasileira, a expectativa de vida vem aumentando a cada ano, devido as melhores condições de vida do brasileiro, maior acesso a saúde e os avanços tecnológicos da medicina.

Envelhecer com qualidade de vida é o sonho de toda pessoa, sabe-se que o processo de envelhecimento traz consigo alguns desafios no quesito saúde, e por isso a prevenção é o melhor caminho a ser seguido. Estudos indicam que nosso contato com o mundo externo é feito em 85% dos casos com nossa visão, por isso é de extrema importância a saúde ocular do individuo.

Paga agendar uma consulta entre em contato com: (41) 3242-0108 e fale com a Gerente da Clinica Yara ela lhe dará toda a orientação. Atendemos convênios

Com o passar dos anos o idoso sente que sua visão piora lenta ou rapidamente, ficando embaçada ou com imagens distorcidas. Existe um falso conceito de que envelhecer também significa enxergar mal, mas essa não deveria e não é a regra, a medicina é capaz de tratar e curar diversas doenças da visão, trazendo de volta a qualidade de vida do paciente, visto que a expectativa de vida é cada vez mais alta, é necessário fazer um acompanhamento para que esses anos possam ser devidamente aproveitados.

A baixa visão prejudica muito os idosos, porque os impede de viver de forma independente, ficando restrito aos cuidados de terceiros para realizar tarefas simples do dia-a-dia, outro grave problema são as quedas decorrentes da baixa acuidade visual, gerando novos problemas de saúde para pessoas da melhor idade.

A Clinica do Dr. João Guilherme de Moraes está localizada numa região de fácil acesso: ua Bispo Dom José, 271 Seminário – Curitiba/PR – Marque sua Consulta

Segundo pesquisas recentes foi percebido que 80% da população idosa desconhecem uma doença chamada DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade). E isso imprimi um enorme desafio na saúde, haja visto que os indicadores sociais apontam para um aumento considerável da população idosa, que estará cada vez mais exposta a doenças relacionadas a idade como a DMRI.

 

Segundo dados da OMS cerca de 10% das pessoas entre 65 e 74 anos e cerca de 30% das com mais de 75 tenham a DMRI, no Brasil são cerca de 2,9 milhões de pessoas segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO).

A DMRI atinge a mácula região central do fundo do olho, essa é uma área nobre, pois é responsável pela formação da visão.

O avanço progressivo da doença reduz a visão central, causando distorção nos objetivos e por fim deixando uma mancha escura no centro da visão, prejudicando muito a capacidade de enxergar do individuo.

Existem dois tipos de DMRI a úmida ou esxudativa e a seca, sendo que somente a DMRI úmida possui tratamento de eficácia comprovada.

O Tratamento da DMRI

A famosa revista Sciente fez um ranking dos maiores avanços científicos do Mundo e o procedimento para o tratamento da DMRI figura entre as maiores descobertas cientificas dos últimos tempos.

O tratamento da DMRI consiste na aplicação de medicamento dentro do olho, atuando diretamente onde está a doença, um procedimento muito rápido, realizado de forma eletiva e em centro cirúrgico.

O procedimento é a injeção intra vítrea, que tem este nome porque o medicamento é aplicado dentro do olho através de uma injeção especial, que utiliza medicamentos que bloqueiam o avanço da DMRI e em muitos casos consegue melhorar significativamente a visão do paciente.

O Dr João Guilherme de Moraes nos explica que o tipo de medicamento e a freqüência da realização do procedimento irá depender do caso clinico do paciente.

Outra novidade excelente é que a ANS (Agência Nacional de Saúde) órgão responsável por regular o saúde suplementar no Brasil. Incluiu no ROL de procedimentos dos convênios o procedimento de injeção intra vítrea, assim sendo os pacientes podem realizar o procedimento com cobertura pelo convênio, sendo outro grande avanço para combater a DMRI no Brasil.

Atualmente a melhor alternativa para o tratamento da DMRI tipo úmida é a injeção intravítrea de antiangiogênicos. Depois de anos de pesquisa e desenvolvimento de novos medicamentos, o procedimento atual consegue não só frear o avanço da DMRI como em alguns casos é capas de melhorar a visão do paciente.

 

Causas da DMRI

Não se sabe ao certo os motivos que desencadeiam a doença no individuo, porem o principal motivo é o avanço da idade, outros fatores como casos de DMRI na família, ou seja, fatores genéticos, o tabagismo e a má qualidade de vida são características comuns entre os portadores da doença.

Prevenção da DMRI

Por enquanto, a prevenção da doença é o exame oftalmológico de rotina, que deve ser feito pelo menos anualmente, onde o oftalmologista pode solicitar exames complementares, como a angiofluoresceinografia e a tomografia de coerência óptica (OCT). O auto-exame de retina também auxilia o diagnóstico precoce.

Por isso se você tem mais que 60 anos de idade procure acompanhar anualmente a situação da sua visão, para diagnosticar qualquer doença no seu inicio. Os parentes também são importantes aliados dos idosos, é preciso conscientizar a auxiliar o idoso a consultar regularmente com o oftalmologista, se possível um especialista em retina e vítreo, que é o medico capacitado para fazer o tratamento da DMRI.

Por isso se na sua família tem algum idoso que não freqüenta o medico regularmente é importante ajudar a direcionar este paciente para um atendimento médico especializado.

A DMRI úmida é uma doença grave que compromete significativamente a qualidade de vida do paciente, por isso a importância da conscientização sobre os riscos da doença.

Entre em contato com nossa clínica e tenha um atendimento diferenciado e humano! ligue agora mesmo para: (41) 3242-0108

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa noite!
    Tenho 62 anos e na noite do dia 11 para 12 de novembro/2015, percebi ao acordar/despertar uma especie da clarões ou raios de luz coloridos, no canto esquerdo do olho esquerdo. Já no dia seguinte marquei uma consulta, nas como moro no interior do Estado, só consegui para o dia 24 (ou seja 12 dias após!!!)…na consulta contei ao médico e ele disse que tinha a ver com minha maneira de dormir…que não tinha catarata e que tudo estava normal, podendo voltar em um ano…
    (Apenas corrigiu as lentes/graus).
    Mas ocorre que percebi, que nesse lado/olho esquerdo, ficou uma espécie de nuvem vertical no meu cristalino…não sinto dores, mas isso me preocupa…tiramos férias em dezembro…viajamos e comecei a perceber mais essa tal nuvem…que exige mais do meu olho esquerdo…
    Uso óculos multifocais transition…mas percebo que deveria fazer um exame mais apurado…
    Poderia me orientar?
    Muito obrigado!

    • Prezados, indicamos procurar um oftalmologista especialista em retina, retinologo, sua cidade fica muito longe de Curitiba? pode marcar uma consulta conosco?

      Ficamos no aguardo..

      Atenciosamente, equipe retina curitiba

Comments are closed.